Melhores filmes de 2019: confira quais foram os destaques

O cinema esteve muito movimentado nesse ano que passou. E nada melhor que destacar os melhores filmes que foram premiados ao longo do ano e/ou foram sucesso de crítica em 2019. Inclusive, algumas das películas estão concorrendo ao prêmio máximo do cinema: o Oscar. Para saber mais, acompanhe esse conteúdo!

1. Parasita: o filme da Coreia do Sul que está fazendo história

Na premiação do sindicato dos atores – o SAG Awards – a película fez história ao se tornar o primeiro filme de língua estrangeira a vencer a principal categoria da noite: a de melhor elenco de filme. O filme se sobressaiu sobre outros elencos de filmes famosos Hollywoodianos, como o caso de O Irlandês, Era uma vez em Hollywood, entre outros.

Já no Globo de Ouro, Parasita arrebatou o prêmio de melhor filme estrangeiro. Já no Oscar, concorre a seis categorias, incluindo melhor filme de 2019.

Sinopse

Parasita conta a história da família de Ki-taek. Todos estão desempregados e vivendo em um porão sujo e apertado. Tudo parece mudar quando Ki-taek começa a dar aulas de inglês para uma garota de família rica. Encantados com essa outra realidade, ele e a família tramam um plano, para se infiltrarem, um a um, entre os burgueses.

2. O Irlandês: destaque da Netflix

Baseado no livro “I Heard You Paint Houses” (Ouvi Dizer que Você Pinta Casas, em tradução) escrito por Charles Brandt, o filme conta a história sobre Frank Sheeran (Robert De Niro) que trabalhou para máfia por muitos anos como assassino.

O filme marca o retorno na direção do aclamado diretor Martin Scorsese, além de Joe Pesci, que foi retirado de sua aposentadoria. O filme também marca a parceria com outro nome famoso dos filmes de máfia, o ator Al Pacino.

Importante é destacar que a Netflix conseguiu um grande feito a emplacar o Irlandês em várias categorias do Oscar, além de Melhor filme de 2019. O filme usa também avançados recursos tecnológicos para rejuvenescer os atores principais da trama, já que acompanha volta de 40 anos de vida de Frank – considerando que De Niro já tem 76 anos.

Sinopse

Sob a perspectiva de Frank Sheeran, um veterano da Segunda Guerra Mundial, o enredo destrincha o crime organizado nos Estados Unidos. Sheeran também é um assassino profissional que trabalha para máfia italiana. Casos misteriosos como o desaparecimento do líder sindical Jimmy Hoffa também são abordados.

3. História de um casamento: o divórcio sob uma nova perspectiva

É a história de amor pelas dores do término, uma narrativa que busca a conciliação de opostos.      Se Kramer vs Kramer a figura é centrada no pai, esse filme faz um paralelo entre esposa e marido, mãe e pai, mulher e homem.

O longa que também é produção original Netflix, está concorrendo em diversas categorias do Oscar, como melhor ator e atriz, atriz coadjuvante – que por sinal todos em seus melhores papéis de vossas carreiras e, também, está concorrendo a melhor filme de 2019.

Sinopse

Nicole (Scarlett Johansson) Charlie (Adam Driver) são marido e mulher e, por estarem passando por muitos problemas, resolvem se divorciar. Ambos concordam em não contratar advogados para tratar do divórcio, mas Nicole muda de ideia após receber a indicação de Nora Fanshaw (Laura Dern), especializada no assunto.

4. O Marco de Coringa

Não somente pela polêmica criada e reinventada de um vilão clássico, mas o filme Coringa criou um marco por um fator diferenciado: ele acabou se tornando o filme baseado em HQs com maior número de indicações no Oscar.

Com 11 indicações de melhor diretor para Todd Phillips e Melhor Ator para Joaquin Phoenix, além das categorias de roteiro adaptado, fotografia, edição, cabelo e maquiagem, figurino, trilha sonora, edição de som e mixagem de som, além de, claro: melhor filme de 2019.

Nas premiações anteriores ao Oscar, como o Globo de Ouro e o SAG Awards, o grande vencedor na categoria de melhor ator foi Joaquin Phoenix, já antevendo o provável Oscar como melhor ator de 2019.

Sinopse

Arthur Fleck (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço para uma agência de talentos, mas devido aos seus problemas mentais, precisa passar por terapia toda semana. Após sua demissão, Fleck encontra três homens assediando uma mulher no metrô, que posteriormente, batem nele e que por um surto, Fleck acaba matando-os. Os assassinatos iniciam um movimento popular contra a elite de Gotham City, levando a cidade ao caos.

5. Era uma vez em Hollywood: o amor ao cinema contado em filme

Embora tenha sido anunciado como “o filme de Tarantino sobre os crimes cometidos pela seita de Charles Manson”, a história conta a relação de um ator decadente de filmes de western, Rick Dalton (Leonardo DiCaprio), com o seu dublê, Cliff Booth (Brad Pitt). A película é uma ode à história do Quentin Tarantino como fã, diretor, roteirista… cinéfilo como ele sempre representou.

Com uma imensidão de referências, o filme é um tributo à década de 60 que não se limita a reverenciar os heróis da infância do diretor. Como qualquer pessoa antes de uma grande despedida, Tarantino demonstra também enorme apego à própria história. Apesar de mencionar o crime brutal a atriz Sheron Tate, orquestrado por Charles Manson, até nos momentos de violência, Tarantino foi suave homenageando a memória da atriz.

Premiação

Brad Pitt até o momento é o nome mais certo a ganhar o Oscar de melhor ator coadjuvante, tendo vencido o Globo de Ouro e SAG Awards. O filme tem muitas indicações, inclusive a Tarantino como melhor diretor e roteiro original. Mas esse filme tem sido a grande aposta para Melhor filme de 2019 no Oscar.

Sinopse

Final da década 60, Hollywood já não é mais a mesma. O astro de TV Rick Dalton e seu dublê Cliff Booth tentam acompanhar as mudanças, enquanto o cinema vai se transformando no final dos anos 60.

7. 1917: a surpresa que esse filme trouxe

A primeira guerra mundial foi uma divisora de águas, redefinido tanto alianças políticas quanto formas de combate. Entre seu estopim, em 1914, quando um nacionalista sérvio assassinou Francisco Ferdinando, o herdeiro do trono Austro-Húngaro, até seu fim em novembro de 1918, o conflito levou cerca de 20 milhões de vidas e deixou a mesma quantidade de feridos.

Por não ser uma guerra tão vendável para indústria como a segunda e a do Vietnã, 1917 veio concorrendo por fora nas premiações, mas ao arrebatar o globo de ouro de melhor filme de drama, a película foi ficando mais conhecida e tirando foco de filmes como História de Um casamento e O Irlandês, como os melhores no Oscar de 2019.

Sinopse

Na Primeira Guerra Mundial, dois soldados britânicos recebem ordens que parecem ser impossíveis de cumprir. Em uma corrida contra o relógio, eles necessitam atravessar o território inimigo e entregar uma mensagem que pode salvar a vida de 1600 de seus companheiros.

8. Adoráveis Mulheres – O clássico

Baseado no livro clássico da literatura americana e que já teve diversas versões para o cinema, a diretora e roteirista Greta Gerwig faz uma releitura da história tão adorada por uma geração de leitores.

Greta não segue religiosamente o material-base. Na realidade, ela alterna entre passado e presente, mesclando, final da adolescência e início da vida adulta, para representar a trajetória das irmãs March.

A falta de representatividade feminina

Mesmo com a crítica especializada ter elogiado o trabalho de direção de Greta, não houve indicação a melhor direção no Oscar. Aliás, não há uma diretora sequer entre os cincos indicados, mesmo com as mulheres tendo expressão significativa na função no ano de 2019, com seus filmes sendo extremamente elogiados pela crítica especializada. Porém, Pequenas Mulheres está concorrendo o Oscar de melhor filme de 2019.

Sinopse

Logo após a Guerra de Secessão, Jo March e suas duas irmãs retornam para casa quando Beth, a tímida irmã caçula, que desenvolve uma doença devastadora que muda para sempre a vida de todas elas.

9. Ford vs Ferrari

Com uma narrativa de mais de 50 anos, todavia com um pano de fundo que é o mesmo de hoje em dia: o desafio da montadora americana Ford de manter a liderança e o pioneirismo diante das sucessivas transformações da indústria automotiva.

Sinopse

Através dos olhos do engenheiro automobilístico Carroll Shelby (Matt Damon), que idealizador dos carros mais potentes do mundo, o filme conta a história do destemido piloto Ken Miles (Christian Bale) na década de 1960, história essa que está concorrendo ao prêmio de melhor filme de 2019 no Oscar.

10. Jojo Rabbit

Por meio de piadas, Jojo Rabbit satiriza dias passados e literalmente chutando-os pela janela, para que não voltem nunca mais. O próprio acredita que a comédia é uma ferramenta poderosa contra fanáticos, regimes e ditadores.

Sinopse

Diferente dos outros filmes da lista, Jojo Rabbit dividiu muita a crítica especializada por estar entre os melhores filmes de 2019 no Oscar. De humor “negro”, o enredo gira em torno de um garoto que deseja fazer parte da juventude hitlerista e que descobre que sua mãe está escondendo uma garota judia no porão de sua casa.

Quem será o ganhador de melhor filme?

Muitas são as histórias e gêneros concorrendo ao melhor filme de 2019. E você, já tem seu preferido? Deixe sua opinião!